segunda-feira, agosto 2, 2021
Home Comportamento O Bullying po...

O Bullying pode afetar a saúde física?

No janeiro branco, é importante entender como uma questão emocional pode se transformar em uma doença física.

A palavra, que tem origem inglesa, caracteriza um comportamento de agressões que podem ser físicas, verbais e psicológicas contra outra pessoa.

A vítima, que geralmente ainda está na infância, sofre perseguições e é ridicularizada em decorrência da sua sexualidade, corpo, hábitos, família… Segundo Bianca Drabovski, terapeuta e facilitadora de ConsCiência, explica que “Quando uma criança é vítima de Bullying, as consequências físicas dos traumas podem aparecer imediatamente, mas também alguns anos depois”.

Há alguns anos, o termo Bullying ganhou muita força nas redes. Nas escolas, as crianças passaram a entender o quão ruim era esse comportamento e a maioria evita ter esse tipo de atitude. Entretanto, mesmo após a difusão da palavra, o Bullying é uma situação que ainda afeta várias pessoas e além de suas consequências a curto prazo, sofrer esse tipo de agressão pode gerar problemas de diversos à vítima no futuro.

O Bullying pode ter várias consequências comportamentais como medo constante, vergonha, isolamento social, baixa autoestima… Mas não só esses, a vítima pode sofrer também de sintomas físicos. “Por se sentir desvalorizada e ferida moralmente, por exemplo, como forma de proteção o corpo pode começar a acumular gordura. O que, em alguns casos, ajuda a intensificar os episódios de Bullying”, explica a terapeuta. Não só isso, com o decorrer dos anos, geralmente com o dobro da idade em que se sofria Bullying, a pessoa pode começar a apresentar outros sintomas como enxaqueca, ou perda de cabelos, por exemplo. O sintoma ou doença a ser apresentado vai depender de como a pessoa se sente perante a situação vivida.

Com as Leis Biológicas, Bianca afirma que “É possível reconhecer a dor através do trauma vivido. Com essa ferramenta de terapia, a doença é explicada de forma a entender os porquês que fizeram-na se manifestar”. Nas sessões, são observados o ciclo de vida, a idade e os sintomas relacionados às emoções. É realizado um trabalho investigativo minucioso durante uma sessão terapêutica.

Os traumas que vivemos podem ser explicações para doenças que surgem no nosso corpo e, saber identificar a origem do problema, garante a solução e o eficaz tratamento da dor. Para finalizar, a facilitadora de ConsCiência ainda lembra: “Como outros traumas, o Bullying pode gerar inúmeros problemas à vítima. Na vida pessoal, profissional e ainda pode ocasionar desequilíbrios biológicos. Realizar um tratamento é indispensável para uma boa qualidade de vida e prevenção de futuras doenças”.

Cristiane Guimarãeshttps://naoperdenao.com/
Cristiane Guimarães é Comunicadora Social com habilitação em jornalismo e atua há mais de 20 anos no mercado. Apaixonada pela profissão é colunista social, produtora e assessora de imprensa. O blog é uma junção de tudo que ama e que acha válido de ser compartilhado. Seja bem-vindo a esta página que festeja a sua presença! Entre em Contato: [email protected]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
  • Android e muito mais

Postagens Populares

Comentários Recentes